Nota de Pesar pela morte de Adroaldo Mousquer Loureiro

O Polo Comunista Luiz Carlos Prestes (PCLCP) manifesta pesar pela morte de Adroaldo Mousquer Loureiro, ocorrida na última sexta-feira (12/02), em Porto Alegre.

Leia mais...

REORGANIZAR AS FORÇAS POPULARES PARA UMA OFENSIVA DE CLASSE EM 2016

logo pclcpAvaliamos que os resultados das manifestações organizadas pelas forças populares no dia 16 de dezembro foram positivos para o conjunto da classe trabalhadora e para os oprimidos em geral. Evidente que estamos a uma longa distância da condição desejável para a proposição de um programa de fato emancipador dos explorados e oprimidos. Mas é necessário registrar que estamos hoje em situação menos dramática do que a que vivíamos até a metade de dezembro. Ao longo de todo o ano de 2015 as manifestações de rua organizadas pela extrema direita eram numericamente muitos superiores às manifestações das forças populares; no dia 16 de dezembro as nossas forças foram dez vezes maiores que as da extrema direita no dia 13 do mesmo mês. As causas dessa queda de adesão aos movimentos de rua da direita reacionária ainda precisam ser melhor avaliadas, mas é possível afirmar que o processo de impeachment ter sido uma iniciativa do indecoroso Eduardo Cunha ajudou a afastar a classe média medianamente esclarecida das ruas. Por outro lado, a abertura do processo de impeachment mobilizou setores populares até então descrentes dessa possibilidade.

 

Leia mais...

Eleições para reitoria da UFSC: não dar chance ao retrocesso e criar as condições para avançar

Nota do Polo Comunista Luiz Carlos Prestes - PCLCP e da Juventude Comunista Avançando - JCA em apoio crítico à candidatura de Roselane Neckel e Lucia Pacheco nas eleições para Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina

Leia mais...

O Ato de 20 de Agosto e a Situação Imediata da Luta de Classes no Brasil

Nota nacional do PCLCP 

O ato do dia 20 de agosto, realizado em dezenas de cidades brasileiras, esteve em disputa entre as diversas forças políticas que compõe todo o espectro popular no Brasil. Foi chamado para ser um manifesto contra o conservadorismo, em defesa da democracia, contra o ajuste fiscal e por direitos populares. Mas acabou sendo usado por setores que defendem o governo Dilma, inclusive de forma absolutamente acrítica, para transformá-lo também em um terceiro turno da eleição presidencial do ano passado. Mesmo assim, cumpriu seu objetivo, e todos os meios de comunicação, com maior ou com menor ênfase, com um ou com outro objetivo, destacaram que as manifestações traziam também críticas às políticas que estão sendo adotadas pelo governo.

Leia mais...

CONTRA OS ATAQUES REACIONÁRIOS! UNIDADE DAS FORÇAS POPULARES!

Todos (as) ao Dia 20 de Agosto, Contra o Ajuste Fiscal, por Mais Direitos e Contra a Direita!

Nota nacional do PCLCP

Florestan Fernandes afirmava que a contrarrevolução era uma condição permanente nos modelos de autocracia burguesa da América Latina. Uma trajetória de golpes civis-militares, institucionais, brancos, etc, promovidos pelas burguesias nativas em articulação com as nações imperialistas, preenchem pelo menos os dois últimos séculos em que o regime social burguês predomina nesta região. No Brasil, avaliando toda a história republicana, estamos no período mais longo de democracia burguesa, com mais de 26 anos de eleições regulares e relativa liberdade de organização e representação política das forças populares. A instabilidade política e ausência de canais democráticos na República Velha interdita essa condição “democrática” e a fase de redemocratização pós-segunda guerra mundial durou somente 18 anos.

Leia mais...

.

.

.

Multimídia

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.
Watching: Saudação do PCLCP ao Congresso de Fundação da Central
Playlist: 0 | 1 | 2