Solidariedade do PCLCP ao MST

O Polo Comunista Luiz Carlos Prestes - PCLCP se solidariza com os companheiros e companheiras do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST, que foram vítimas de uma atitude agressiva, desmedida e ilegal por parte da Polícia Civil, quando a mesma decidiu invadir violentamente a Escola Nacional Florestan Fernandes, sem mandado da justiça.

De acordo com os registros que foram feitos durante o ocorrido, fica evidenciada a violência policial, que fez inclusive uso de armas de fogo quando não havia a mínima necessidade para isso - o que só demonstra o caráter crimoso de tal ação.

Esse acontecimento, assim como outros que têm ocorrido em diversas localidades do país, se caracteriza por ser um ato que visa à criminalização dos movimentos sociais, buscando perseguir, intimidar e coagir de forma ilegal todos aqueles que ousam levantar a voz contra as injustiças sociais.

O MST é um movimento social conhecido mundialmente pelos seus feitos em prol da reforma agrária, da agricultura familiar, da preservação do meio ambiente e da educação popular. Por isso, nos solidarizamos com o movimento e os seus militantes, e nos colocamos juntos na luta pelo respeito à democracia e aos direitos constitucionais que foram explicitamente violados pela atuação da Polícia Civil, ao atacar uma escola de formação popular que pertence ao MST, mas que sempre esteve aberta a todos aqueles que acreditam na luta por uma sociedade mais justa, solidária e humana.

Polo Comunista Luiz Carlos Prestes, 04 de novembro de 2016.

.

.

.

Multimídia

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.
Watching: Convocatória II SENUP
Playlist: 0 | 1 | 2