2º turno em SC: votar nulo e organizar a greve geral por nenhum direito a menos

Em Santa Catarina, teremos segundo turno apenas nas três maiores cidades, também porque são as únicas com mais de 200 mil eleitores. No entanto, em nenhuma delas está garantida no segundo turno alguma candidatura que mereça o apoio e o voto das forças populares e democráticas, a menos que a justiça determine que Elson Pereira, do PSOL, possa disputar o segundo turno contra Gean Loureiro na capital, já que Ângela Amin foi condenada a perda dos direitos políticos por cinco anos. Excluída esta excepcionalidade, não existe alternativa.

Gean Loureiro (PMDB) e Ângela Amin (PP), na capital Florianópolis; Udo Döhler (PMDB) e Darci de Matos (PSD), em Joinville e; Jean Kuhlmann (PSD) e Napoleão Bernardes (PSDB), em Blumenau, são representantes dos interesses das classes dominantes. PMDB,PSDB, PSD e PP são partidos que, no Congresso Nacional, têm votado reiteradamente contra os direitos da classe trabalhadora, contra as garantias sociais que existiam na Constituição de 1988, contra os serviços públicos e contra o patrimônio nacional.

Não por acaso, todos estes partidos, apesar de estarem disputando entre si o poder local, fazem parte da base de sustentação do governo golpista e usurpador de Michel Temer.

Neste cenário, o Polo Comunista Luiz Carlos Prestes entende que não é possível qualquer forma de apoio e nem mesmo a liberação de voto em candidatos tão organicamente integrantes do bloco de poder dominante formado pelos monopólios, pelo latifúndio e pelo imperialismo, patrocinadores da destruição do pouco que poderia existir de estado de bem estar social no Brasil. Por isso, defendemos que a classe trabalhadora e os setores oprimidos em geral VOTEM NULO no segundo turno das eleições municipais de 2016 em Florianópolis, Joinville e Blumenau.

Mas não basta votar Nulo! É preciso transformar essa justa indignação contra aqueles que atacam os direitos elementares do povo trabalhador em luta organizada contra a suas políticas e contra os seus governos.

Devemos seguir organizando, cada vez com mais empenho, a resistência ao PLP 257 (agora PLC 54, no senado), contra a PEC 241 que congela os investimos nos serviços essenciais por vinte anos, contra a lei da mordaça, contra e reforma do ensino médio que atrofia a educação, contra a entrega do pré-sal, contra a continuidade das privatizações dos serviços e das empresas públicas, contra os mecanismos inconstitucionais de multiplicação da dívida pública...

“Por Nenhum Direito a Menos” e pela construção da Greve Geral contra todos os golpistas, o Polo Comunista Luiz Carlos Prestes defende VOTO NULO no segundo turno de Florianópolis, Joinville e Blumenau.

Florianópolis, 5 de outubro de 2016.

POLO COMUNISTA LUIZ CARLOS PRESTES - DIREÇÃO ESTADUAL

.

.

.

Multimídia

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.
Watching: Convocatória II SENUP
Playlist: 0 | 1 | 2