Moção de apoio aos trabalhadores terceirizados da empresa Serra do Sudeste alocados no Hospital Sanatório Partenon, Hemocentro e FEPPS

A terceirização é mais uma estratégia capitalista para aumentar o lucro dos empresários e quem paga a conta são sempre os trabalhadores. Com a terceirização, a exploração e a opressão no ambiente de trabalho parecem ainda mais degradantes: as violações passam por intensificação da exploração, salários miseráveis, redução de direitos trabalhistas, assédio moral e, na lógica da meritocracia, homens e mulheres esquecem a necessária organização coletiva a fim de se manter nos escassos empregos.

Em vários locais temos acompanhado a eclosão das lutas dos trabalhadores terceirizados que reivindicam o que deveria se óbvio: melhores condições de trabalho e a garantia de seus direitos. É nesse contexto que, na última semana, no dia 08/12/14, cerca de 160 trabalhadores terceirizados, em sua grande maioria mulheres e muitas mães, da empresa Serra do Sudeste, que prestam o serviço de higienização e jardinagem do Hospital Sanatório Partenon, Hemocentro e Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde, descobriram que seus salários, décimo terceiro, passagem e vale-alimentação não seriam pagos e que a empresa havia declarado falência e “sumido”.

A direção do Hospital Sanatório Partenon informou aos trabalhadores da Serra do Sudeste que já contratou outra empresa para fornecer o serviço. Contudo, não há garantias de que a nova empresa contratará todas(os) trabalhadoras(es) que sofreram o golpe. O poder público, que terceiriza as chamadas “atividades-meio”, como higienização e jardinagem, sabe perfeitamente que a violação de direitos trabalhistas é algo recorrente nas relações de trabalho das suas contratadas, porém, as soluções que apresenta nem sempre contemplam todos os trabalhadores.

E os salários, férias, vale-alimentação, passagens atrasados, quem pagará?

Ao longo desta semana, em meio a chantagens e ameaças por parte de representantes da empresa, esses trabalhadores resolveram não se calar diante de mais uma injustiça e iniciaram um vigoroso movimento para reivindicar seus direitos e garantir seus empregos.

Os trabalhadores, militantes, entidades e organizações políticas que assinam esta moção de apoio estão na luta com os terceirizados da empresa Serra Sudeste para garantir que todos seus direitos sejam garantidos!

Nenhum direito a menos, todo apoio à luta e à organização dos trabalhadores terceirizados!

Serra do Sudeste, estamos atentos a possíveis punições aos trabalhadores em luta, como demissões e perseguição política.

Trabalhadores unidos. Mexeu com um, mexeu com todos.

 

Porto Alegre, dezembro de 2014.

 

Assinam esta carta:

Movimento Avançando sindical - MAS

Intersindical - Central da Classe Trabalhadora

Sindicato dos Municipários de Porto Alegre - SIMPA

Associação dos Professores Municipais de Porto Alegre - ATEMPA

Refundação Comunista

Juventude Liberdade e Revolução – LibRe

Juventude Comunista Avançando – JCA

Polo Comunista Luiz Carlos Prestes – PCLCP

 

 

.

.

.

Multimídia

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.
Watching: Entrevista com Luiz Carlos Prestes em 1985 na Tv Paraná
Playlist: 0 | 1 | 2