Não à Segunda Transição! Poder Operário e República Socialista!

Por Partido Comunista dos Povos da Espanha (PCPE)

A crise institucional que afeta o sistema capitalista na Espanha tem colocado às classes dominantes a necessidade de realizar mudanças estruturais no Estado burguês, a fim de conter os efeitos desestabilizadores de tal crise, e reconduzir a situação a uma nova estabilidade para manter a exploração sobre a classe operária e os setores populares.

A abdicação do Rei não é outra coisa senão uma tentativa de mudar algo para que tudo siga como está. A luta dos trabalhadores tem que impedir!

Pretende-se articular uma Segunda Transição que, como a primeira, crie um novo marco de dominação na qual as classes dominantes garantam sua situação de privilégio, acumulação parasitária de riqueza e empobrecimento generalizado da classe operária e dos setores populares.

È a luta da classe trabalhadora mais combatente a que ameaça a estabilidade das classes dominantes. Por isso, deve ser a luta dos trabalhadores, mais combativa nesses momentos, a que abra caminho a um primeiro passo na acumulação de forças para avançar ao Poder Operário e à Revolução Socialista de caráter Confederal, que aborde também ao livre exercício do direito de autodeterminação dos povos.

Organizar a ofensiva das massas operárias e populares, numa Frente Operária e Popular pelo Socialismo, é o caminho de construção de uma ampla aliança da classe operária com outros setores do povo. Essa é a proposta do Partido Comunista dos Povos da Espanha e dos Coletivos de Jovens Comunistas à classe operária e aos povos e nações do Estado.

 

Fonte: http://pcpe.es/estado/item/3541-%C2%A1no-a-una-segunda-transici%C3%B3n-%C2%A1poder-obrero-y-rep%C3%BAblica-socialista.html

Tradução: Polo Comunista Luiz Carlos Prestes (PCLCP)

.

.

.

Multimídia

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.
Watching: Saudação do PCLCP ao Congresso de Fundação da Central
Playlist: 0 | 1 | 2