Greve Geral no dia 14 de Junho - Um dia para derrotar Bolsonaro


O ato em celebração do 1º de maio de 2019, dia internacional do trabalhador e da trabalhadora, confirmou o compromisso entre todas as centrais sindicais do país em organizar para o dia 14 de junho uma Greve Geral, a primeira durante o governo neofascista de Bolsonaro.

 

Leia mais...

Deixem a Venezuela em paz! Contra as sucessivas tentativas de golpe imperialista na Venezuela

 O Polo Comunista Luiz Carlos Prestes vem a público rechaçar mais uma tentativa de golpe de Estado articulado pela extrema-direita venezuelana e latino-americana associada ao imperialismo. Convidamos todos os democratas, revolucionários e antimperialistas a se solidarizarem com o povo venezuelano em sua incessante e brava luta pela liberdade e independência.

 

Leia mais...

Lula no cárcere: comentários sobre sua entrevista


Foto: Ricardo Stuckert.

Diante da entrevista do ex-presidente Lula, ilegal e injustamente no cárcere desde o ano passado e considerado uma importante (ainda que contraditória) liderança popular, o Polo Comunista Luiz Carlos Prestes apresenta abaixo breves comentários sobre o conteúdo de sua fala.

 

Clique aqui para acessar a entrevista na íntegra.

 

Lula sabe falar com o povo. Os primeiros minutos da entrevista foram os melhores. Mostrou que o “impeachment” e as arbitrariedades dos processos e condenações contra ele eram parte de um mesmo projeto golpista. Está envidentemente na ofensiva: atacou a Lava Jato (Moro/Dallagnol), o Departamento de Estado dos EUA, o TRF-4 ("juízes que nem leram o processo”), atacou também o STF, inclusive lamentando a proibição de “dar esta entrevista antes da eleição de 2018”; mas teve o cuidado de defender o Supremo como instituição (destaca  as  decisões do casamento homoafetivo,  demarcação da raposa da Serra do sol), sabendo que o governo do Boçalnazi o quer submeter de modo total e, se tiver força, até o fechar.

 

Leia mais...

Carta a Petry

A Carta a Petry, escrita em 1988, é um documento teórico histórico do movimento dos “comunistas alinhados com as posições revolucionárias de Luiz Carlos Prestes”, delineando vários dos principais momentos do surgimento de um partido proletário revolucionário e do desenvolvimento da revolução proletária em nosso país. Segundo Prestes o documento contém uma concepção de revolução que considera “muito justa”. 

O Polo Comunista Luiz Carlos Prestes considera que é interessantíssimo que esse documento venha à luz do dia outra vez neste momento histórico, para tentar desembaraçar várias questões teóricas que confundem e desorganizam a esquerda contemporânea. Isto porque a miséria na teoria costuma levar à miséria na prática, como muito claro deixa o último ciclo político das forças populares. Coloca também várias das tarefas históricas que a esquerda, em geral, e os comunistas, em especial, necessitam enfrentar até os dias de hoje.

 

Para acessar clique aqui.

Leia mais...

PRESTES: COM A REVOLUÇÃO, RUMO AO SOCIALISMO!

 

Neste 3 de janeiro de 2019, 121º Aniversário de LUIZ CARLOS PRESTES (03/01/1898 – 07/03/1990), quero evocar sua concepção sintetizadora fundamental sublinhada por Florestan Fernandes: “a revolução socialista formulada como ‘única via’ da liberdade, da igualdade e da democracia da maioria, é posta no eixo da autoemancipação das classes trabalhadoras e das massas populares” (FERNANDES, F. - O Herói Sem Mito, março 1990). 

A luta pelo socialismo era concebida por Prestes como o único caminho para a superação da “pré-história da sociedade humana”. Necessitamos mais do que nunca superar a sociedade capitalista: não só para libertar o trabalho da exploração e miséria gerada por seu aprisionamento no círculo vicioso do domínio do capital; não só para liberar nossas capacidades e instaurar um controle socialista democraticamente planejado da produção e reprodução da sociedade, igualitário e não antagônica. Necessitamos mais do que nunca superar a sociedade capitalista e avançar na transição ao socialismo para nos colocar a salvo do advento da barbárie, e talvez autodestruição, que seria provocado pela continuidade do domínio do capital em crise estrutural. A questões que Prestes coloca são preciosas porque tratam: não só da possibilidade, objetiva e desejável, do socialismo; não só da sua necessidade prática e racional; mas de como lutar de modo consequente para chegar ao socialismo a partir da nossa situação histórica concreta. 

Leia mais...

.

.

.

Multimídia

You need Flash player 6+ and JavaScript enabled to view this video.
Watching: Saudação do PCLCP ao Congresso de Fundação da Central
Playlist: 0 | 1 | 2